Arte para jogos para não artistas: arte ruim é ótima para criar jogos

cover-arte-pqnao-simpler

Eu sou um péssimo artista. Eu não consigo desenhar com papel e caneta (ou lápis), eu não tenho firmeza, meu pulso e meu braço doem em poucos minutos após iniciar a desenhar. Mesmo com referências e passo a passo detalhado, eu também sou ruim. Até um tempo atrás, eu ficava muito estressado quando tentava desenhar, principalmente devido a frustração de não conseguir seguir nem um livro de desenho infantil.

desenhomao

Eu também tenho um tablet (mesa de desenho) Wacom Bamboo que comprei há 6 anos e nunca consegui usar direito, pois meu pulso e meu braço ficam com uma dor insuportável. E mesmo com referência, eu também não consigo desenhar nada. Assim como no papel, há pouco tempo atrás eu ficava muito estressado, e desligava o computador com a frustração e jogava o tablet no lixo (mas tirava do lixo pois me lembrava o quanto paguei caro por ele D;).

Toda tentativa de usar o tablet terminava no desligamento precoce

Toda tentativa de usar o tablet terminava no desligamento precoce

O mais importante é CRIAR ALGO utilizando o que estiver ao seu alcance e estampar a sua identidade.

Só que analisando os últimos anos, que foram sensacionais para desenvolvedores de jogos independentes, os indies, em que trabalhando em casa ou em cafeterias ou em bares ou em qualquer lugar que fosse, saíram jogos que foram jogados por milhões de pessoas, com identidades e gêneros únicos, eu percebi que nem todos possuem direção artística de um profissional. Desenvolvedores aplicaram e aproveitaram suas limitações para criar experiências únicas. Cada um desses desenvolvedores estampou uma identidade única.

Limitação artística usada em jogos com milhões de downloads

O Petri da Kloonigames criou jogos completamente inovadores aproveitando a limitação e falta de habilidade artística. Petri gravou um vídeo chamado “Porque ser pobre e não ter fundos é bom para criar jogos” – pois as limitações são boas para a criatividade.

Confira alguns jogos do Petri:

`Stick Notes Shooter em que ele simulou pixel art com post its

Stick Notes Shooter em que ele simulou pixel art com post its

Cut it em que ele usou cartolinas

Cut it em que ele usou cartolinas

Maze of Space onde ele re-aproveitou a ideia dos post its

Maze of Space onde ele re-aproveitou a ideia dos post its

Crayon Physics: milhões de dólares

O principal jogo do Petri é o Crayon Physics, que o deixou simplesmente rico e o levou a aposentadoria prematura. O Crayon Physics é o melhor exemplo de usar a falta de habilidade artística em favor de uma experiência de jogo única.

Crayon Physics

Crayon Physics

GOSTOU DO CONTEÚDO?
Faça parte da nossa newsletter e junte-se a mais de 3.000 pessoas que recebem nossos artigos, tutoriais e novidades por email e continue aprendendo a criar jogos e arte para jogos!
Odiamos SPAM! Seu email nunca será compartilhado.

Outros desenvolvedores

O Sketch Fighter foi feito propositalmente com limitações artísticas e foi um tremendo sucesso, também um milhões de downloads. É um ótimo exemplo que você pode criar ótimos games sem ser um artista.

Sketch Fighter

Um outro exemplo de jogos com artes simples são os jogos do HUBOLHUBOLHUBOL.

Sim, os jogos e a arte dele são tão “piradas” quanto o nome. Todos os jogos dele possuem arte aparentemente terrível, mas no contexto de cada jogo elas são maravilhosas, principalmente porque os jogos dele em sua maioria são carregados de humor. Sabe qual é a magia do HUBOL? Ele já lançou dezenas de games, ele não ficou no canto reclamando ou culpando a falta de habilidade artística. Ele faz jogos que ele quer jogar, jogos que representam o que ele quer expressar num determinado momento.

two3

É possível você também criar ótimos jogos com o que você sabe fazer nesse momento

Depois de analisar todas essas condições, eu não me frustro mais com minha falta de habilidade artística (ok, eu ainda me frusto com a dor no braço e no pulso). Pelo contrário, passei a usá-las a meu favor.

Você também deve fazer isso para criar os jogos que VOCÊ QUER criar, os jogos que VOCÊ QUER jogar, mas principalmente, jogos que vão lhe fazer lhe divertir na jornada, e fazer os outros se divertirem ou até mesmo fazer os outros odiarem e você rir com isso (ou se estressar com o feedback negativo também). Mas, o mais importante é CRIAR ALGO utilizando o que estiver ao seu alcance e estampar a sua identidade.

Árvores Inkscape

Veja só essas árvores que criei em menos de 10 minutos usando apenas o mouse e o Inkscape – software vetorial gratuito e delicioso de usar.

Mas você só vai conseguir fazer isso se mudar seu mindset. Não queira criar um jogo para “ser jogado por milhões de pessoas” e para ficar rico, mas sim, para você aproveitar a jornada, se divertir, aprender e compartilhar experiências com as pessoas que vão jogar seu jogo. É melhor criar algo e mostrar para o mundo.

Quero que você me acompanhe nessa jornada.

E acredite, se for para você criar o próximo MMORPG ou qualquer grande jogo que seja, não se preocupe, você com certeza terá pelo menos um artista na equipe ou dinheiro para contratar artistas.

E como criar arte sem ser um artista?

Criarei artigos e tutoriais em como criar arte para jogos mesmo que você não seja um artista. Utilizaremos inicialmente lápis e papel (mas bem pouco, pois como falei acima, eu também não sou bom de desenho na mão), e diversos softwares gratuitos, que lhe permitirão criar até mesmo arte sofisticada, sem que você tenha qualquer experiência ou habilidade prévia.

Ah e você não vai precisar comprar um tablet. Quero que você me acompanhe nessa jornada. Assine a newsletter e fique ligado!

GOSTOU DO CONTEÚDO?
Faça parte da nossa newsletter e junte-se a mais de 3.000 pessoas que recebem nossos artigos, tutoriais e novidades por email e continue aprendendo a criar jogos e arte para jogos!
Odiamos SPAM! Seu email nunca será compartilhado.
FacebookTwitterGoogle+Compartilhar